BLOGGER TEMPLATES - TWITTER BACKGROUNDS

Ousar imaginar o impossível e agir para fazê-lo acontecer!


Dias atrás recebí um email sobre uma membro de Los Angeles que foi minha companheira de prática. Ela tem lutado muito para se tornar uma advogada por mais de 15 anos e agora está sendo sua última e mais importante etapa, nessa sua longa batalha. Por causa disto ela mandou emails para diversos amigos em fé pedindo que se juntassem a ela para uma série de diversos daimoku tosos, onde lia-se : "Por favor, aproveite também esta oportunidade para que cada um de vocês desafie qualquer coisa que até o momento pareça ser impossível de alcançar, ou seja, desafie a ' última fronteira'.
O email me fez pensar sobre quantos dos meus próprios sonhos eu engavetei, tanto em pensamentos, palavras e ações, por considerá-los díficeis de terem êxito, ou mesmo impossíveis. Igualmente o email me trouxe à tona outras coisas, quais sejam, a minha esperança de paz enquanto notícias diárias reportam que nossa nação se prepara para a guerra; as tensões no Oriente Médio que aumentam; a violência de autoridades contra nossa juventude que não é detida; a imoralidade e falta de cumprimento da lei que continua a existir em algumas empresas; a AIDs varrendo nossa geração, e ameaçando acabar com o continente inteiro, e outras mais.
Quando examinei honestamente minha própria vida entendi que, embora esteja orando, de alguma forma no meio do caminho da minha prática, eu dou credibilidade aos meus medos e sentimentos de fraqueza. Muitos dos meus sonhos e esperanças podiam ser alcançados, mas meus receios se transformaram numa parede, numa montanha, difícil de ser escalada. Eu me tornei receosa de arremessar-me e cruzar a "última fronteira."
Durante a semana seguinte, a medida que comecei a participar dos tosos, dando suporte àquela membro de Los Angeles, passei a ter diálogos com diversas pessoas em todo o país. Descobri, de cara, que não estou sozinha. Muitos de nós estão neste momento sentindo-se como que acorrentados por causa dos próprios medos. E, ainda que estejamos conscientes disto, continuamos a sentir e agir como se não tívessemos forças para mudar a situação. Até sabendo que se orarmos nada é impossível, este problema, este sonho, esta situação, nos parece muito grande para o Gohonzon. Falsamente acreditamos que isto é uma coisa muito difícil de ser alcançada, ou superada, pela recitação de Nam-myoho-rengue-kyo.
Uma das pessoas com quem falei pronunciou-se assim: "É tempo de pararmos de duvidar da grandeza da Lei Mística e da grandeza de nossa própria vida. Devemos ter confiança que nossa vida é a Lei Mística; nossa vida não tem limite e tem de explodir. Esta é nossa missão."
Em busca de mais respostas, orientação e encorajamento e direção, comecei a procurar mais entre os escritos de Nitiren Daishonin , Presidente Ikeda e outros. Este é apenas um dos fragmentos que encontrei (seguem-se outros abaixo):
"Quando sua determinação muda, tudo o mais começa a se mover em direção ao seu desejo. No momento em que você resolve ser vitorioso(a), cada nervo e cada fibra de seu corpo começam imediatamente a orientar-se, eles próprios, em direção ao seu sucesso. Por outro lado, se você pensa que " isto nunca vai acontecer," neste mesmo momento, cada célula de seu corpo será deflacionada e parará de lutar. Então, tudo se moverá em direção ao fracasso.” (Faith Into Action, pp.108-109)
Como você deve orientar a sua mente e o tipo de atitude que você deve ter, influenciam grandemente tanto você próprio como seu meio ambiente. O princípio budista de um único momento de vida possuindo 3.000 reinos elucida totalmente o trabalho interno do verdadeiro aspecto da vida. Através do poder de uma poderosa resolução interna, podemos tanto nos transformar, como transformar aqueles ao redor de nós, e ainda transformar o ambiente no qual vivemos. Cada um de nós possui esta ferramenta, esta "arma secreta." Não há outro tesouro maior."
Além dos fragmentos de orientações que menciono aqui, também quero pedir a vocês que se juntem ao redor do país e do mundo e aceitem o desafio de ousar imaginar o impossível e agir para fazê-lo acontecer para nós próprios, para nossa organização, nossa comunidade, nossa nação e para o mundo, AGORA! Como diz o Presidente Ikeda na orientação citada antes, uma vez que nossa determinação muda, podemos fazer qualquer coisa; tudo de move em direção dos nossos pensamentos. Isto quer dizer nossas atitudes, nossa crença a respeito de nós mesmos, aquilo que pensamos que podemos fazer, o que pensamos que merecemos, aquilo pelo qual estamos dispostos a lutar é a diferença entre vitória e derrota. Temos este grande poder! E este poder é o nosso estado de Buda. Muitos de nós têm seus dedos na tomada, mas têm medo de ligá-la. Imagine o que poderia acontecer no mundo se todos nós "ligássemos a tomada" de nossa própria luz? Quais são suas metas e/ou sonhos que você quer alcançar nos próximos 45 ou 90 dias? Qual a luz em sua vida você está pronto(a) a ligar?
Num dos programas da Oprah poucas semanas atrás, o Dr. Phil... falou sobre perda de peso, que é um dos meus desafios. Ele disse uma coisa que foi como colocar uma faca no meu peito pois tem muito a ver com minha vida. Ele disse (mais ou menos) : " Se você tem feito algo para perder peso e ainda não perdeu, o que você pensa que isto significa? Isto significa que é tempo de fazer algo diferente." Em outras palavras, para mim é tempo de abrir mão de todos os enganos que cometo. Por exemplo, bolo de chocolate e pipoca com manteiga realmente engordam! Porém, o mais importante e o que necessito fazer diferente é tomar 100% responsabilidade por minha vida, aceitar cada parte de mim e acreditar que possuo e manifesto o poder do estado de Buda que já existe na minha própria vida.
O que aprendi nesta semana que passou é que " Ousar imaginar o impossível e agir para fazê-lo acontecer" significa que irei abraçar meus desafios com apreciação e paixão, orar com absoluta convicção e confiança de que eu posso transformar a minha vida e como me sinto a respeito dela AGORA.
Ousar imaginar o impossível e agir para fazê-lo acontecer significa que eu posso orar para despertar para a minha maior grandeza, para o meu estado de Buda, e encorajar e dar suporte os membros a fazerem o mesmo. É acreditar que minhas preces e ações pela paz podem e irão fazer uma diferença no mundo. Significa também aceitar completa responsabilidade como cidadã global, de ser um exemplo vivo do que todos os seres humanos têm o potencial e a capacidade de serem, quando eles abraçam a prática fenomenal e transformadora da vida, que é o Budismo de Nitiren Daishonin.
Como resultado da campanha de daimoku (a qual continuo a fazer) e dos diálogos que tive, sinto-me inspirada, encorajada e determinada a arremessar-me para cruzar aquela "última fronteira do impossível" em minha vida, com o meu punho estendido no ar para o alto em sinal de absoluta vitória. Quando eu "pousar," e aonde quer que eu "pouse," irei reverenciar profundamente em apreciação ao Sr. Makiguti, Sr. Toda, Presidente Ikeda, todos os membros pioneiros da SGI, e a cada um dos líderes e membros cujos esforços e sacrifícios e ajuda me possibilitaram a praticar.
Para encerrar, gostaria de contar uma história que ouvi durante os diálogos que tive nesta campanha, sobre esse assunto de luta pelos nossos sonhos. Alguns detalhes da história podem estar omissos pois eu a ouvi já contada por terceiros, mas quero compartilhá-la com vocês, assim como algumas revelações que tive após orar sobre o assunto: Há um membro num subúrbio de Los Angeles que tem praticado por mais de 20 anos. Seu sonho durante toda a sua vida tem sido o de tornar-se um ator, e durante estes vinte anos ele tem orado para isso. Para sobreviver ele trabalha como carpinteiro. Vez ou outra ele procura orientação de um de seus líderes sobre seu sonho de tornar-se um ator. Perguntado se alguma vez ele tomou lições ou se planejou ou planeja ir à escola, sua resposta tem sido sempre não. Apesar disso o líder sempre o encorajava a continuar com seu sonho. Um dia, o líder foi ao cinema. O filme era com Anthony Hopkins e Brad Pitt. Num determinado momento, enquanto comia sua pipoca, o líder quase se engasga. Na tela, "sua cabeça maior do que minha sala" (palavras do líder) estava o carpinteiro num papel com fala e tudo. Quando ele voltou para casa, muito excitado ligou para o membro e perguntou como ele conseguiu fazer parte de um filme com tão proeminentes estrelas como Hopkins e Pitt. O membro então explicou que freqüentemente ele conseguia referências de seu trabalho como carpinteiro e um dos seus clientes um dia o recomendou para o Anthony Hopkins. Ele construiu uma cabine para o Hopkins e quando o trabalho terminou, o Hopkins, Pitt e ele, o carpinteiro, tomaram umas cervejas. Foi quando ele falou de seu sonho e o Hopkins lhe ofereceu um papel no próximo filme – o que foi visto pelo líder. Ano passado, este membro apareceu num filme com Pitt e Julia Roberts, e neste ano ele fez diversos filmes com John Travolta.
Pensando sobre esta experiência, entendi que há muito mais nisto do que parece na forma que me foi contada. Primeiro, que ele deve ser um tremendo e bom carpinteiro. Que ele certamente gosta do que faz. Imagino que ele não sente inveja de quem tem profissão melhor nem tem atitudes negativas pelo fato de trabalhar como carpinteiro e não como ator. E ele nunca parou de acreditar e nunca parou de orar para tornar seu sonho de ator uma realidade. Esta experiência me fez lembrar de uma orientação de Sensei, Encontrando a Felicidade no seu Trabalho : Há um ditado de que as pessoas não superam seus sonhos. Daí porque você deve ter grandes sonhos. Mas você deve também entender que sonhos são sonhos e realidade é realidade. Por conseguinte, é natural que, para alcançar grandes sonhos, você deve ver sua situação realisticamente e trabalhar com todo o seu ser para que eles se tornem verdadeiros. E é importante ter força interna e senso comum para aprender tudo que possa onde você está, para desenvolver os meios pelos quais possa manter sua vida, para lutar por substância, mais do que por coisas efêmeras, e para explorar as profundezas do seu potencial. É vital que voce se torne insubstituível aonde quer que você esteja. (Discussions on Youth, Volume 1, pp. 142-143)
Fortificados com daimoku, orientações de Sensei, com os escritos de Nitiren Daishonin, e com coragem e determinação, vamos nos arremessar para cruzar a "última fronteira," juntos! Estarei orando para que suas vitórias iluminem brilhantemente nosso mundo com uma luz morna e harmoniosa!
Obrigada por permitir dividir meus pensamentos com você. Com muito respeito e apreciação,
Jery Love, Evanston, IL.

0 DÚVIDAS? PERGUNTE AQUI.: