BLOGGER TEMPLATES - TWITTER BACKGROUNDS

Três pontos essenciais para a revolução humana


BRASIL SEIKYO, EDIÇÃO Nº 1856, PÁG. A6, 19 DE AGOSTO DE 2006.

Em primeiro lugar, devemos ter uma inabalável decisão de realizar a revolução humana por meio da prática da fé do Budismo de Nitiren Daishonin. Sem que haja uma manifestação constante da energia vital obtida com a recitação de Daimoku ao Gohonzon, seremos presas fáceis da nossa própria fraqueza e dos obstáculos que aparecem diante de nós.

Em segundo lugar, devemos ter a habilidade e a coragem de refletir honestamente sobre as nossas próprias fraquezas ou falhas, e a todo custo procurar vencê-las. É tendência natural do ser humano apontar com muita facilidade os erros e defeitos dos outros e não conseguir ver os seus próprios. Entretanto, a revolução humana se inicia ao saber ver e reconhecer os próprios erros e defeitos que impedem o seu desenvolvimento. Nós que somos membros da SGI devemos estar sempre em contato com os dirigentes veteranos, para que eles possam nos apontar as nossas falhas e defeitos vitais de modo que possamos vencê-los por meio da prática da fé.

Em terceiro lugar, a revolução humana se realiza dentro da própria realidade em que vivemos. Os místicos hindus, os sábios taoístas e muitos outros retiraram-se parcial ou completamente da sociedade a fim de não ser corrompidos pela mancha da avareza, do egoísmo e da ira que são tão opressores na sociedade humana em todo o mundo. O budismo, contudo, ensina que a flor de lótus floresce mais pura e perfeitamente imaculada justamente num pântano sujo.

Não importando o quanto possa ser corrupta a sociedade em que vivemos, o alcance da iluminação é uma conclusão natural desde que mantenhamos a fé no budismo. Ninguém que abraça o Gohonzon necessita viver numa caverna longe do mundo secular ou tornar-se um mendigo para purificar a sua vida. Em vez disso, atirando-nos no meio da luta humana contra as duras realidades da vida, empenhando-nos na recitação do Gongyo e Daimoku e na realização do Chakubuku podemos transformar todas as circunstâncias desfavoráveis em fertilizantes para o nosso próprio progresso. Eis a atitude correta de quem trilha o caminho da revolução humana.


Acumulando tesouros dia a dia

A Lei Mística é o maior dos tesouros do Universo. Portanto, recitar Daimoku significa estar, diariamente, acumulando tesouros em nossa própria vida.

Por outro lado, o Daimoku também age para limpar as causas negativas do passado assim como a água suja e turva é lavada pela água pura e límpida.

Entretanto, o processo de limpeza toma tempo. No início, existe um pouco de água turva, ou seja, existe uma luta contra o próprio carma. Uma luta a qual, por meio da força do Daimoku, já foi consideravelmente amenizada.

Conseqüentemente, perseverar na fé é vital, pois tudo se transformará dramaticamente quando a vida de uma pessoa tornar-se completamente purificada.

Infalivelmente haverá de se transformar numa existência de uma “felicidade indestrutível”, transbordante de boa sorte e invulnerável a tudo. Tudo se torna prazeroso. Existe satisfação mesmo sem se ter fama ou riquezas. Instante a instante, os momentos serão de pleno contentamento. Tudo parecerá belo e pleno de alegria. Instantaneamente se poderá discernir a verdade e se distinguir o bem do mal. Vocês serão capazes de pensar no bem-estar das pessoas em quaisquer circunstâncias. Este é um estado de mente que vocês serão capazes de desenvolver pela fé.

Por isso, o caminho da felicidade não é, de forma alguma, algo difícil de se encontrar.

Em nosso mundo de fé dedicado à realização do Kossen-rufu, todos os que continuam resolutamente a recitar Daimoku serão os verdadeiros vitoriosos. Com toda a certeza, haverão de desfrutar uma vida de “felicidade absoluta”, ou seja, o estado de Buda.

O fundamental é que, compreendendo este único ponto, sua vida estará segura para toda a eternidade.

Além do mais, não existe mais nada de especial além do fato de recitarmos Daimoku. É necessário nos tornarmos pessoas de bom senso, corretas e admiráveis dentro da sociedade. (...)

O Nam-myoho-rengue-kyo incorpora o nome e a vida de Nitiren Daishonin. Aquele que recita Daimoku consegue evidenciar o estado de vida do Buda Nitiren Daishonin dentro da sua própria. Certamente haverá de atingir o estado de Buda.

Não existem budas que ficam sofrendo eternamente na pobreza. Também não existem budas cruéis ou malvados, como não existem budas fracos que são derrotados na vida. Buda é um outro nome para uma pessoa que está determinada a vencer não importa o que aconteça.

Fontes: • Guia Prático do Budismo, Editora Brasil Seikyo Ltda, págs. 58–59. • Brasil Seikyo, edição no 1.222, 17 de abril de 1993, pág. 4.

0 DÚVIDAS? PERGUNTE AQUI.: